Como pintar móveis de madeira em casa?

Como pintar móveis de madeira em casa? A pergunta martelou na minha cabeça por meses até eu tomar coragem de colocar a mão na massa, sem auxílio profissional. Por quê? A razão por ela ter martelado na minha mente é o fato de que sempre me achei atrapalhada para artes manuais! Já o motivo de querer fazer tudo sozinha dessa vez se explica de diversas formas: não aguentava mais a cara de um aparador antigo que veio da minha sogra (você vai ver que sem graça ele estava!), não tinha grana pra pagar o serviço de repaginação, queria provar pra mim que conseguiria e, o mais curioso, eu estava grávida! Pois é, o início da gravidez (primeiros dias mesmo!) me deixou muito criativa – fértil, pra usar a palavra mais correta!
  pintar móveis de madeira
Se tem uma coisa que a maternidade fez (desde a gravidez do Léo) foi mostrar que posso me surpreender comigo mesma. Hoje vejo que consigo fazer coisas que antes achava que não poderia, que gosto de coisas que achava que não gostava e que levo jeito pra muita coisa que nem sabia! Então, como fiz com meus vasos-galochas e com as tags de aniversário do Mickey, aqui vai meu passo a passo “faça você mesma”, sobre o aparador reformado da foto! Pra encorajar mulheres que, assim como eu, não sabem por onde começar, ou até mesmo se têm aptidão pra coisa!
Acredite, todo mundo pode se surpreender! Papel e caneta na mão, e inspire-se! Você vai precisar de:
  • Lixa: ela vai ser sua melhor amiga – e aquela que vai te deixar mais cansada. Se tiver uma lixadeira ou uma amiga que tenha e te ensine a usar, ok. Mas se for na mão, como eu, compre uma mais grossinha. Eu usei a número 100, específica pra madeira.
  • Paninho úmido e seco: para limpar o móvel entre as demãos de tinta.
  • Primer: é como na maquiagem, e serve pra dar uma base para a pintura. O nome correto e conhecido nas lojas especializadas é Fundo Preparador para Metais e Madeira (de preferência, escolha da mesma marca que escolher a tinta).
  • Esmalte sintético à base de água: você pode escolher entre fosco ou brilhante, e eu fiquei com a segunda opção – acho mais bonito!
  • Verniz protetor para madeira em spray: pra proteger o resultado final!
  • Kit pintura: pode ser aquela bandeja que vem com dois rolinhas, pincel e tal. Só que aí o rolinha é de espuma, e eu preferi o de lã (você vai saber porquê). Na dúvida, tenha os dois tipos e dois tamanhos de pincel também.
  • Lençol velho e jornal: para forrar sua varanda, quintal, etc. Achei mais prático colocar o jornal embaixo e um lençol em cima.

E agora? Bom, fucei na Internet até achar orientações em que eu confiasse. Você pode fazer o mesmo! O meu é baseado em um blog que amo (fonte lá embaixo) e na minha experiência com o aparador ok? Agora, vamos ver como foi:

Lixe até o verniz sair e nada brilhar
Moveis antes da restauração
A recomendação é não ter pressa, mas quem consegue?  Se for preciso, pode dividir essa etapa em 2, 3 dias, mas quis fazer tudo em uma tarde. O importante é lixar até o verniz sair da superfície, pra reduzir o risco de a tinta descascar. Quanto mais lixado e poroso, melhor. Pra tirar a dúvida, veja se a superfície ainda reflete a luz.
Lixar móveis de madeira

Ufa! Agora é a hora de passar paninho úmido pra tirar todo o pó e esperar secar por meia hora. Depois do móvel seco, primer. Só que, dessa vez, esperei o outro dia. Minha dica; divida as etapas por dia. Em menos de uma semana, tudo estará pronto e você vai fazer cada uma com muito prazer.

Para passar o primer, pode usar pincel de dois tamanhos, para facilitar em locais maiores e menores (detalhe na foto).

Primeira mão pintar móveis de madeira

E, antes de pintar, o ideal é voltar a lixar todo o móvel de leve. É cansativo, mas ajuda a tirar as marcas de pincel e deixar o móvel bem lisinho para receber a tinta.

primeira mão fundo

Meu erro aqui (acho) foi ter passado uma demão apenas de primer. Não sei por qual razão achei que era suficiente. Mas a verdade é que, por causa disso, tive que passar muitas demãos de tinta (5) pra cobrir o fundo, repare.  E o acabamento não ficou exatamente como deveria. Acho que vale passar umas 3 de primer, até cobrir a cor escura do móvel.

…Mais um dia secando, e lá fui eu abrindo a tinta amarela! Queria porque queria essa cor!

Para a pintura, usei primeiro um rolinho de espuma e o mesmo pincel usado pra passar o primer (mas só para os detalhes mais chatinhos). Diluí um pouco a tinta (1/3 de água é o recomendado). Fiz no olho e em menor diluição (admito!) e, nas últimas, simplesmente deixei de lado a porção de água!  Pra mim, foi melhor quando estava menos diluído. O problema que surgiu no meio do caminho: bolinhas!

bolhas na restauração

Fui pesquisar a razão. Cada um diz uma coisa. Uns me recomendaram trocar o rolinha pelo de lã, e eu fiz isso. Ainda assim, não ficava tudo lisinho. Aí vi que outra alternativa (mais trabalhosa) é passar o rolo de lã com tinta e em seguida outro de lã sem tinta (pra tirar o excesso). Foi o melhor pra mim! Antes de pintar de novo, claro, lixei né? Assim o defeito ficou menos aparente e mais fácil de cobrir.

Acho que o fato de passar muitas demãos pode ter colaborado para formar bolinhas, mas há quem diga que é a espessura da tinta e não quantidade de demãos. Vou precisar fazer em outro móvel pra te responder… Detalhe que aprendi: o rolinho só deve ser passado poucas vezes sobre a mesma área, somente enquanto a tinta estiver molhada. Depois ela começar a secar e se você voltar a passar o rolinho, a tinta pode ficar com um aspecto granulado.

Outro conselho? Comece com a tinta pela pare mais difícil e menos aparente! Pra ir testando (e errando se for o caso!) onde aparece menos. Com exceção da aplicação do primer, virei o móvel de ponta cabeça, e dei todas as demãos nele assim. Só depois pintei o tampo.

primeira mão da da restauração

Enquanto a tinta seca, é importante reparar se nenhuma parte vai escorrer! Se isso acontece, basta usar o rolo com leveza para alisar.  Lembrando que esperava 24 horas pra pintar novamente!

No final, passei 3 camadas de Verniz Brilhante em Spray, específico pra proteger a pintura. Não gostei muito de aplicar, porque, como não tem cor, fica complicado ver onde caiu a nuvem de verniz. Da próxima vou tentar com pincel mesmo!

Ficou perfeito? Não. Mas honestamente ficou ótimo! Fez uma super diferença na minha sala, todo mundo que entra repara, realizei meu desejo de ter um móvel amarelo, provei que sou capaz, e gastei muito pouco pra promover essa mudança!

Olha o aparador pronto!!!

restauração pronta pes

Abaixo, fotografei a falha no acabamento que comentei lá no início: a pintura ficou meio craquelada. Mas nada que as pessoas reparem. Só quando passa a mão mesmo!

E agora ele no seu devido lugar! Na entrada de casa…

Pintura na madeira pronta
TINTA: esmalte sintético à base d’água Sherwin Willians – Cor: Citrus

Como adoro o programa Decora (GNT), apostei nas dicas do blog Casa de Colorir, da Talita (que tem um quadro no mesmo programa). Para conferir na íntegra, basta procurar no google.