Você deve estar achando que vou falar dos benefícios físicos do Pilates para mães né? Não! É que tão importante quanto, pra mim, são os benefícios mentais. Por que Pilates? Porque é a minha mais nova modalidade!

Pilates para mães

Na verdade, já pratiquei há alguns anos (antes de ter Léo!) e amei. Foi logo quando enjoei de tanto marombar na academia (é, já fui dessas!) e resolvi aderir a um estilo de vida esportiva mais light. Não que o Pilates seja light! Não! Mas pra quem saía da musculação, entrava no Spinning e ainda corria na esteira, acredito que foi um passo para a paz – e para um olhar menos neurótico para o espelho em busca de músculos a qualquer custo… kkkk

De todo jeito, essa modalidade é bem legal! O que ela tem de diferente? Bom, acho que tudo. Só fazendo pra entender. Fico com receio de tentar explicar e falar besteira. Mas, em resumo, ela reúne uma série de exercícios e posturas (com ajuda de aparelhos, e acessórios), fortalecendo toooodo o corpo, Trabalham lugares do seu corpo que você nem imagina que existiam, e sempre concentrando a força no abdômen, alinhando a postura, e relaxando. Você sua, você sente a perna tremer, você cresce, você adora!

Não é fisioterapia e nem alongamento. É exercício, dos brabos, que deixou a minha perna maravilhosa (bem mais bonita do que na época que puxava ferro!)! Agora você deve estar achando que voltei para o Pilates pelas pernas… não também! Penso mais na barriga pós-parto no momento. E na postura que segue torta de tanto amamentar e segurar filho na cadeirinha lateral que faço com a cintura… Mas não é isso que me moveu pra lá exatamente.

Comecei porque não aguento mais ser sedentária (fazia natação depois que Léo nasceu, amava, e parei!)! E porque é sim uma atividade física deliciosa e cujos resultados aparecem rapidamente, pelo menos em mim. Mais que isso, porque me possibilita voltar à rotina de exercícios de forma tranquila e no meu limite (penso que é ideal para mães que pararam tuuudo por causa dos filhos) veja um vídeo no YouTube por que é bom .

Na primeira aula, semana passada, teve vários momentos que saí de mim… E que fiquei com aquele olhar perdido… Quando a professora me perguntou “tudo bem?”, só consegui rir e dizer “nossa, to curtindo!”. Pudera! Vocês sabem que sou mãe tempo integral, que escolho não ter babá e nem colocar na escola, que moro longe da família, e que marido quase sempre está bem ocupado com o trabalho. Pois bem! Agora tenho tempo pra mim. Uma vez por semana, uma horinha, pouco, mas tenho!

Por isso, não vim falar de Pilates como você podia estar esperando, até porque está cheio de matérias super bacanas e completas por aí. Estamos num blog, e imagino que quem me lê, procure minha opinião sincera sobre as coisas né? Bom, é um pouco mais caro que outras atividades… Mas, vai de você ver o que é prioridade. Posterguei bastante me matricular, mas abriu um horário perfeito e estou animada!

E estou aqui pra te animar!!!! Experimente Pilates! Sei de lugares que oferecem até aula de baby pilates, onde você faz os exercícios com o bebê no sling!!! Aqui onde moro não tem, mas se tivesse… E se não quiser “pilatear”, tente qualquer outra coisa que te dê prazer, bem estar, paz, alongamento, endorfina e umas horinhas com você e seu corpo! Faz bem!!!!!! E faz falta para qualquer ser humano. Com filhos então, nem se fale! Eu que o diga